Exposição "Hacia la Tierra sin Mal / Rumo à Terra sem Mal"


O Almada Forum associa-se às comemorações do bicentenário da Independência da República do Paraguai com uma exposição inédita de dezasseis artistas paraguaios. Patente de 16 a 29 de Outubro, na Praça da Comunidade, Piso 1, a exposição chega a
Portugal depois de já ter passado por Moscovo, Roma, Estocolmo, Paris, Bruxelas.

A exposição conta com o apoio do Ministério de Relações Exteriores do Paraguai e da Embaixada do Paraguai em Portugal e mostra obras de prestigiados artistas paraguaios.

No dia 20 de Outubro, pelas 12h00, terá lugar a visita oficial do Embaixador Paraguaio à exposição. No momento da visita haverá também a degustação de produtos típicos da gastronomia do Paraguai.

Esta exposição colectiva itinerante chega agora a Portugal depois de já ter passado por várias capitais europeias e seguirá, depois, para Madrid, Málaga e Viena.

“Hacia la tierra sin mal” – “Rumo à terra sem mal” - é o mote da exposição que apresenta acontecimentos históricos, hábitos e circunstâncias geográficas que fazem a memória e identidade do povo paraguaio.
Os temas “Origem” de Jorge Ocampos, “Fauna e flora” de Benjazmín Ocampos, “A partir da Beleza dos Outros” de Celso Figueredo, “PohaÑana” de Yuki Hayashi, “Yaguareté” de María Pía de Marco, “Mburucuya” de Marta Uhl, “Emoções do Chaco Paraguaio” de Lendy Peña, “Mãe de Cidades” de Graciela Nery Huerta, “Goiabas e Jasmins ” de Mirian Chamorro, “La Residenta” de EneideBoneu, “Mulheres da Terra” de Cristina Paoli, “Cenário de uma festa” de Renata Ávila, “Auto-estrada II - 132” de William Paats, “Assunção, um cenário utópico” de Félix Toranzos, “Paisagem Estival” de Alicia Vega e “Alma guaraní” de Melvin Roldán, compõem os segmentos que identificam o percurso visual da exposição e encaminham os visitantes “Para a terra sem mal”.

0 comments:

Publicar um comentário